Bandeija e copos para o MAC de São Paulo

  • BRIEFING 
     
    - Desenvolvimento de kit de produtos para comercialização em loja de museu – MAC USP. 
    - Deve conter objetos com geometria variada e embalagem/estojo para portabilidade do kit. 
     
    OBJETIVOS DO PRODUTO/ PROBLEMA A SER RESOLVIDO 
     
    - Principal diferencial a ser explorado: capacidade de compactação das peças, segurança para transporte e identificação com o lugar MAC USP. 
    - Exigência: Uso do material cerâmico em ao menos uma das peças do kit.
  • MAC – Museu de Arte Contemporânea 
     
    Frente à proposta, o grupo realizou pesquisas sobre o MAC e a sua identidade visual, bem como visitou o museu, a fim de entender melhor as suas particularidades. A tipografia é de Alexandre Wollner, que trabalha os tipos segundo uma lógica racional, tecnicista que, por ser simples, se pretende perene.
     
    O grupo adotou estratégias menos restritas e menos baseadas em referências formais do MAC, e mais afeitas à essência racional e à referência geométrica da maioria das obras em seu acervo. Neste ponto, a definição do “programa de necessidades” do kit, traduzida em um conjunto para petiscos, também auxiliou a equipe a ter ideias mais concretas.
  • Conceito
     
    O kit de souvenires para o Museu de Arte Contemporânea da USP elaborado pelo grupo será adquirido por um usuário como Paulo, 32 anos, paulistano e historiador de arte - grande frequentador de museus - para presentear Ricardo, 34 anos, designer também paulistano, e que acabou de se mudar de apartamento e gosta muito de receber os amigos em casa.
  • Empenhou-se um estudo de formas, em especial para a bandeja e para os recipientes de petiscos e molhos.
  • Ficou definida, então, a proposição de uma bandeja topográfica – apenas uma casca dobrada – com potes formatados em consonância com a geometria da bandeja. Detalhamentos de formas e proporções foram sendo definidos à medida em que a equipe materializava estes objetos, a partir de técnicas de modelagem.
  • POTES
     
    Os potes e a bandeja foram simulados inicialmente em papel kraft. Foram idealizadas duas formas para os recipientes, cujas bases se encaixariam nos dois únicos quadriláteros da bandeja de malha predominantemente triangular.
  • Previstos para serem realizados em cerâmica, a execução do modelo passou pelos seguintes processos: obtenção do objeto em poliuretano na fresa, seguido de acabamento em massa corrida e primer; execução do molde em gesso, facilitado pela utilização de argila, já que a forma era bastante irregular; talhe do molde, para melhorar a sua aparência e limpá-lo, despejamento e cura da barbotina. Ao final do processo, os recipientes iriam ao forno para a obtenção da consistência cerâmica.
  • BANDEJA 
     
    A forma da bandeja foi inicialmente simulada em papel kraft duro, a partir de decalque da sua forma planificada e plotada.
  • A equipe resolveu produzir a bandeja através da CNC, em poliuretano, sob a ação da fresa dos dois lados. Houve alguma falha na máquina, gerando um recorte na superfície, que precisou ser completado – numa espécie de “enxerto” – para que a operação prosseguisse.
  • Impressa a casca geometrizada, foi preciso completar a porosidade do poliuretano com o uso de massa corrida, para que assim a estrutura pudesse receber um acabamento em tinta branca, na tentativa de simular a cerâmica prevista para o produto final.
  •  
    PRODUTO FINAL
     
  •  
     
  •  
     
  •  
     
  •  
    ________
     
    Equipe de trabalho
    Belisa Godoy, Juan Camilo Salazar, Wladimir Yáñez
     
     
     
    Modelos Físicos para Desenho Industrial
    FAUUSP
    2015-10